sábado, 30 de junho de 2012

Analogia entre Músicas e Pessoas

Reparei num paralelo entre conhecer uma pessoa e a minha forma de conhecer uma música.

Há músicas em que o que me atrai de imediato é a melodia, independentemente da letra que esteja a ser cantada, em que língua for. Da mesma forma, há pessoas cuja maneira de ser nos cativa de imediato, independentemente das suas convicções.

Há músicas que me cativam ao ponto de tentar descobrir sobre o que é a letra, perdendo parte do encanto quando reparo que há partes da mensagem que nunca cantaria em voz alta. Da mesma forma, há pessoas que nos cativam ao ponto de querermos saber mais sobre elas, perdendo parte do encanto quando ficamos a conhececer convicções suas com as quais nunca concordaríamos (em voz alta).

Por fim, fora as "perfeitas" em melodia e letra, há músicas em que a mensagem da letra me fica na memória de tanto sentido que faz, mas têm uma melodia que não cativa de todo. Da mesma forma, há pessoas que têm convicções comuns às nossas, mas cuja maneira de ser não nos cativa nem um pouco. É por isso que a descoberta das suas mensagens ou convicções se torna mais difícil.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Se o universo quiser saber

Se o universo quiser saber,
Não fujas, segue em frente.
Agarra no teu lápis de carvão
E esvazia a tua mente.

Se o universo quiser saber,
Não cedas, enche-o de curiosidade.
Deixa-o intrigado em descobrir
De que é feita a criatividade.

Se o universo quiser saber,
Não o ouças, ouve-te a ti.
Ele pensa que sabe de tudo,
Mas cada escritor sabe de si.