segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Dúvidas de um Viajante

Loucos são aqueles que vivem num mundo sem céu. Que escolha essa mais sem gosto. Que é que os guia? Que é que os move? Intriga-me. Sempre pensei, desde pequenino, que todos os mundos tinham um céu. Oh, que bom seria crescer e visitá-los a todos! Mas estava enganado. Este não é o primeiro que encontro, e infelizmente não será o único, com toda a certeza.

Interrogo-me.

Será que estes mundos já nascem assim? Será possível que uma barbaridade destas surja de processo natural? Custa-me a crer. Tento rejeitar esse pensamento com todas as forças que tenho. Aqui não tenho céu, que claustrofobia!

Terão eles mesmos, esses loucos, destruído o seu próprio céu? A ser verdade, é prova irrefutável que a sua loucura é mais densa e profunda que qualquer outra. Mas será sua a culpa? Quanto mais os observo mais dúvidas tenho. Não têm céu! É que não vi um único sequer olhar para cima, quanto mais. Não, eles não podem ter sido. Tem de haver outra explicação...

5 comentários:

  1. Li duas vezes o texto, mas eu é que me interrogo ao que te referes especificamente :s
    Mas agora gostaria de saber para que possa opinar :)

    ResponderEliminar
  2. Não sei se percebi a dúvida, mas imaginei o texto como dito da parte de um ser de outro mundo que quando cresce começa a viajar entre mundos (cidades, planetas, universos, a escala não é relevante) e fica desiludido por encontrar alguns em que as pessoas se portam como se o céu não existisse.

    É capaz de ter umas metáforas subjacentes, mas foi esse o cenário em que me coloquei quando escrevi :)

    ResponderEliminar
  3. Ou seja, poderás te referir à desilusão de ver países em guerra, pessoas frias e sem escrúpulos, roubos e maldade, mortes sem fundamento, suicídios, etc... é isto que o dito viajante encara?

    (desculpa a lentidão) Lol

    ResponderEliminar
  4. A minha interpretação pessoal vai para um mundo sem esperança, sem sonhos, que só olha em frente, por aí. O viajante está tão habituado a toma-los por garantidos, que fica de facto desiludido e confuso quando vê que as coisas não são sempre assim.

    Se decidires chamar a esse mundo que descreveste um mundo sem céu, suponho que encaixaria de igual forma :)

    ResponderEliminar
  5. Agora sim já entendi certinho e direitinho ;)
    E esse viajante tem razão, agora a vida é quase uma correria, trabalho-casa casa-trabalho, nem sequer têm tempo para aos próprios filhos. Acabando no stress da rotina, no desgaste físico e psicológico. Ao cair nela, muitos desejos perdem-se, muitos sonhos ficam escondidos e a esperança de um novo caminho começa a desaparecer. As pessoas tornam-se mais tristes, frias e insensíveis. Quando deviam dar valor às pessoas que as rodeiam, que lhes oferecem amor e carinho, dar valor às pequenas coisas da vida e nunca deixar-se ir na rotina, construir sempre um dia diferente, nem que seja apenas ao fim de semana, sendo diferente e alegre. Hoje em dia a crise também não ajuda e mais problemas surgem, mas com pouco dinheiro podemos ser felizes, basta acreditar em algo novo, basta dar de nós o melhor que temos, se já fizermos pessoas felizes, nós seremos também. E aí tb surge a retribuição :)

    ResponderEliminar